Os séculos passam os dias avançam
Há uma nova ordem econômica mundial
Uns se deleitam, se fartam
Outros nunca descansam
E vivem um drama continuo e real

No caos urbano favelas e guetas
Depósitos humanos, rocinhas, soweto
No caos urbano favelas e guetos
Depósitos humanos, rocinhas, soweto

São nulas as chances, chances
Ao seu alcance de prosperidade
Com dignidade

Salários que ganham são sempre uma vergonha
São os trabalhadores escravos de babilônia
Salários que ganham são sempre uma vergonha
São os trabalhadores escravos de babilônia

Os séculos passam os dias avançam
Há uma nova ordem econômica mundial
Uns se deleitam, se fartam
Outros nunca descansam
E vivem um drama continuo e real

No caos urbano favelas e guetas
Depósitos humanos, rocinhas, soweto
No caos urbano favelas e guetos
Depósitos humanos, rocinhas, soweto

São nulas as chances, chances
Ao seu alcance de prosperidade
Com dignidade

Salários que ganham são sempre uma vergonha
São os trabalhadores escravos de babilônia
Salários que ganham são sempre uma vergonha
São os trabalhadores escravos de babilônia
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Trabalhadores Escravos Em Babilônia Lyrics

Tribo De Jah – Trabalhadores Escravos Em Babilônia Lyrics