Fidbek - onde andas?

Ainda te procuro, por ti salto muros
Enfrento ponta e molas no escuro
Desde que me levanto com o dia jб a meio
De boxers p'ra banheira fecho os olhos toco uma no chuveiro
Й por ti que gasto dinheiro e bebo muito
A casa ganha pу e agora como й que eu cozinho
Senti-me importante na realidade eu um inъtil
Agora reconheзo o teu sorriso quando dizia algo fъtil
Curtia-te e curto-te tуtil onde й que tu andas
Eu fodo meio mundo se te cheiro noutras camas
O egoнsmo asfixia perdoa este filho-da-puta
Player de merda culpado de traiзгo
Toco na mгo, falo sozinho p'ro cгo
Vida sexual sгo duas horas de televisгo
Renda de um milhгo e cйrebro anгo
Arrependido por ter insultado a famнlia e deixar a origem
Arrependido por ter sido o primeiro e ъnico a chamar-te virgem
E os copos ainda me restringem o comportamento parvo ainda assim eu nгo acabe e agora sinto o frio e o vento como um homem calvo..

Onde andas? Eu ainda te procuro.. Cгo polнcia cego sem visгo do futuro.. A vida deu-me um murro agora ando sozinho.. Perdido em merdas putas vinho..

Cativaste-me а primeira um olhar com a letra inteira
O termo solitбrio envergonhado pelo despertar
Agora o que й que eu faзo, nгo te vejo nгo consigo
Й por ti que infesto esse.......
Imaginar-te й dicotуmico, odiar-te й irуnico
Um gajo sem ideias comovido sem matrimуnio
A minha vida й tudo o que tenho mas a minha vida eras tu
Йs como a rima sem rimar, йs ъnica йs sу tu
Passar os dias sem par й indiferente nгo quero andar
Sentado nesta cadeira escrevo merda p'ra continuar
Eu jб nгo penso 'tou em branco porque sу tenho uma ideia
Onde й que tu andas?
Eu por ti queimo esta cidade e a aldeia
Todo o pй de meia, ponho uma bomba na assembleia
Cuspo p'ra plateia.. Vкs a ideia?
Sentir-me morto mas ter que nadar nesta бgua
Tudo й pouco p'ra se sumir a umas simples palavra
E aquele aperto sufoca-me quando olho p'ro lado na cama
Quando uma gota se gasta e cai em pвnico
Sentimento plбstico й o que eu tenho por outras gajas
Й tudo um holograma porque sou o ъnico que te ama

Onde andas? Eu ainda t procuro.. Cгo polнcia cego sem visгo do futuro.. A vida deu-me um murro agora ando sozinho.. Perdido em merdas putas vinho..

Mгe tira-me deste filme, tenho saudades tuas
Hipуcrita а noite ainda sonho com gajas nuas..
Podres de boas dentes como vampiros
Que me sugam a alma com propostas de бlcool e penetraзхes profundas
A culpa nгo й das bundas, a culpa й minha
Por querer controlar o mundo
Esqueci-me da minha casa, esqueci-me da minha
Agora controlo sozinho a sala e a cozinha
Reparto-me sem ti, a cama estб mais vazia
Mas quem me arruma a cama ainda й a vizinha e ela desarruma perdida na bruma e ainda й por ti que eu sozinho toco uma..
E tu йs como nenhuma, a rainha desta espuma..
Embaraзo-te com piadas sobre algo inocente
Tu йs o universo eu quero ser o teu continente, um paнs uma localidade que escreve o teu cуdigo postal
Eu mudava por ti, eu convertia-me ao comercial
Se isto й fictнcio nгo sei se preciso saber exactamente se o que digo й mesmo
Por isso fujo para abstrair e acabo por ti preso..

Onde andas? Eu ainda te procuro.. Cгo polнcia cego sem visгo do futuro.. A vida deu-me um murro agora ando sozinho.. Perdido em merdas putas vinho..
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Onde Andas? Lyrics

Fidbek – Onde Andas? Lyrics

More Fidbek lyrics