I-MANIFESTO
Quantas vezes, sonhaste com um futuro diferente
Proclinado num plano transversal ao presente
Mas tiveste que despertar abruptamente
Porque ao contrário do que pensas estás dependente
Do cenário subjacente no sistema vigente
Que te manieta na cerca do seu esquema serpente
Que visa socialmente perpetuar a corrente
Cujo fosso contem os esboço do teu presidente
Que é presidido fora do aspecto visível
Pelas unhas vorazes duma mão invisível
Arquitecta dos partidos da oposição
Que sob vários disfarces demonstram o que não são
Colóquios entre políticos são ficção
Sobretudo quando comparecem na televisão
Porque o objectivo é prender a tua atenção
Através de dois marionetas em contradição

II-MANIFESTO
Se és membro assíduo dum partido: estás perdido
Como um idiota útil sempre que é promovido
Porque os partidos políticos são como igrejas
Que furtam-te a liberdade enquanto pestanejas
Logo a crença que ostentas é uma perda
Incomensurável, da verdade que se herda
Porque um partido da extrema-esquerda
Cheira o mesmo que um da extrema-direita: merda
O que acontece na eleição… é a selecção
De candidatos presos á mesma organização
Por isso o teu voto é só p’ra dar a impressão
Que tens a liberdade p’ra fazeres uma opção
No aro político nada é por acaso
Tudo é executado segundo um plano criado
E como prova, tens o CAN realizado
Em véspera da aprovação da carta magna do estado “és escravo”

III-MANIFESTO
Enquanto ficas imóvel de olhos postos na tela
Distraído e entretido com Futebol e Novela
Alguém trama tenazmente de modo obscuro
Em prol da consumação do teu futuro sem futuro
Manietado na entranha que se consterna
Na ambiguidade do calvário que te governa
Como esta realidade preconcebida
Que faz de ti pioneiro no tabuleiro da vida
Em que os senhores do mundo dão-te a direcção
Guiando-te ao rio sombrio da destruição
Onde teu futuro sem futuro vive a ilusão
De ter futuro com o futuro desta governação
Mas não… só tu tens na palma da mão
O futuro do futuro que dar-te-á salvação
Portanto abre os olhos da mente da escuridão
E diga não… a esta política de exclusão

CORO:
Olha p´ra o futuro… o teu futuro tem futuro
Se o construíres de acordo ao teu futuro
Mas se o teu futuro… pende do sistema impuro
O futuro dirá que o teu futuro é sem futuro
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Futuro Sem Futuro Lyrics

Agente Supremo – Futuro Sem Futuro Lyrics