O homem voltou ao solar do amigo
O homem queimou um cigarro na testa
O homem voltou calculando o destino
Andou mais um passo e nгo viu
Matava ele o tempo numa outra azinhaga
E a voz era fraca ninguйm o ouvia
A larva estendia e o sol abrasava
A marcha do tempo parou
Havia uma vala na rua comprida
E a porta travava ninguйm o espera
O homem cavava uma cova na vida
Ali nem o cйyou se calou
Trazia uma ruga na cara comprida
Nгo vinha pra nada nгo vinha por nada?
E a rua era larga e a rua era fria
Andou mais um passo e tombou
Havia uma hora que havia uma vida
Que o homem andava que o homem corria
E a porta travava e um tiro partia
A marcha do tempo parou
O homem voltou ao solar do amigo
E a casa era escura e a porta batia
O homem queimou um cigarro na testa
Andou mais um passo e tombou
Na volta era a noite
Chupava-se a vida
Que hб tempo e medida
Chupava-se a vida
O homem precisa й dum'outra cantiga
Agora que o frio voltou
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

O Homem Voltou Lyrics

Afonso Zeca – O Homem Voltou Lyrics