Já foi o Cais do Sodré
Dos bares, das prostitutas
Do mercado da Ribeira
Do peixe fresco, das frutas
De quem labuta ao serão
Na indústria da miséria
Da candonga do Japão
Gente má e gente séria

Meu velho Cais do Sodré
Quem te viu e quem te vê

Já foi o Cais do Sodré
Do sacador, do polícia
Do marinheiro estrangeiro
Da facada e da carícia
Da prostituta esquisita
Que só quer gente de fora
Que ao domingo vai àá missa
E é senhora aonde mora

Já foi o Cais do Sodré
Gente de bem, quem diria
Meia de leite ou café
Começo de mais um dia
O cacilheiro a chegar
Com o pessoal que trabalha
Mais uma noite a acabar
Mais um lençol ou mortalha

Já foi o Cais do Sodré
Hoje vai até Belém
Gente má e gente séria
Gente que tem e não tem
Já foi o Cais do Sodré
Da candonga do Japão
O Japão ainda é o mesmo
Mas a candonga é que não
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Cais Do Sodré II Lyrics

Rodrigo – Cais Do Sodré II Lyrics