M. Nascimento - Fernando Brant, 1980)
Morte, vela, sentinela sou
Do corpo desse meu irmo que j se vai
Revejo nessa hora tudo que ocorreu
Memria no morrer
Vulto negro em meu rimo vem
Mostrar a sua dor
Plantada nesse cho
Seu rosto brilha em reza
Brilha em faca e flor
Histrias vem me contar
Longe, longe, ouo essa voz
Que o tempo no levar
"Precisa gritar sua fora, irmo, sobreviver
A morte inda no vai chegar
Se a gente na hora de unir
Os caminhos num s
No fugir nem se desviar"
"Precisa amar sua amiga, irmo, e relembrar
Que o mundo s vai se curvar
Quando o amor que em seu corpo j nasceu
Liberdade buscar
Na mulher que voc encontrou"
Morte, vela, sentinela sou
Do corpo desse meu irmo que j se foi
Revejo nessa hora tudo que aprendi
Memria no morrer
Longe, longe, ouo essa voz
Que o tempo no vai levar
Andr Velloso - Rio de Janeiro, Brazil
Alv@domain. Com. Br / alvnet@yahoo. Com
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Sentinela Lyrics

Milton Nascimento – Sentinela Lyrics

Songwriters: BRANT, FERNANDO ROCHA / DO NASCIMENTO, MILTON SILVA CAMPOS
Sentinela lyrics © Universal Music Publishing Group

LyricFind
Lyrics term of use