Diga aн, Paulinho!...

Virou
Uma arruaзa!
Virou,
No meio da praзa!
Virou!

E nego toca,
Faz o som e dб de graзa!
E nкgo vende
E dб um tempo na desgraзa!
E nкgo toca,
Faz o som e dб de graзa!
E nкgo vende
E dб um tempo na desgraзa!

Ф, na praзa da vida,
Ф, na praзa da vida,
Ф na praзa da vida!

Tem a moзa loira,
Que toca flauta
E vende quadros!
Me vende um lindo quadro colorido,
Colorido, colorido, colorido.
Vende um lindo quadro colorido,
Colorido, colorido, colorido.
Vende um lindo quadro colorido,
Colorido!

Como o pбssaro que chega,
Pra ouvir seu som,
Pra ouvir seu som,
Pra ouvir seu som,
Pra ouvir seu som!
Pra ouvir seu som!

Virou
Uma arruaзa!
Virou,
No meio da praзa!
Virou!

E nкgo toca,
Faz o som e dб de graзa!
E nкgo vende
E dб um tempo na desgraзa!

E nкgo toca,
Faz o som e dб de graзa!
E nкgo vende
E dб um tempo na desgraзa!

Ф na praзa da vida,
Ф na praзa da vida
Tem o par de violas
Tem o par de violas
Igual a Bob Dilan
Igual a Bob Dilan,
Igual a Bob Dilan,
Igual a Bob Dilan

E tem um crioulo,
Que faz um som de guitarra.
Tem pinta de Mandraque,
Mas parece Jimmy Hendrix
Tem pinta de Mandraque,
Mas parece Himmy Hendrix!

Virou
Uma arruaзa!
Virou,
No meio da praзa!
Virou!

E nкgo toca,
Faz o som e dб de graзa!
E nкgo vende
E dб um tempo na desgraзa!
E nкgo toca,
Faz o som e dб de graзa!
E nкgo vende
E dб um tempo na desgraзa!

Ф, na praзa da vida,
Ф, na praзa da vida,

Tem um mulato alto,
De olhos verdes,
Dente de ouro!
Ah, diz que tem, diz que tem
Um papagaio louro,
Ah, diz que tem, diz que tem
Um papagaio louro.
Ah, diz que tem, diz que tem
Um papagaio louro

Que passa o dia inteiro
Incrementando o papo,
Enquanto o pipoqueiro
Fica enchendo o saco
E passa o dia inteiro
Incrementando o papo
Enquanto o pipoqueiro
Fica enchendo o saco.

Fala, meu louro!
Curupaco, paco.
Fala, meu louro,
Curupaco, papaco!

Fala, meu louro!
Curupaco, paco.
Fala, meu louro,
Curupaco, papaco!

Fala, meu louro!
Curupaco, paco.
Fala, meu louro,
Curupaco, papaco!

Й na praзa da vida
Й na praзa da vida
Aonde a roda da Histуria
Nгo pбra na ida.

Й na praзa da vida
Й na praзa da vida
Aonde a corda da viola
Dуi igual ferida

Alimentei com mгo no bolso,
Mas nгo dou um pio.
Eu ouзo a corda da viola,
Mas nгo desafio.
Uma crianзa, com jornal,
Se protege do frio.
O som da praзa vai em frente,
Fica sу o assobio.
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

O Som Do Paulinho Lyrics

Arnaud Rodrigues – O Som Do Paulinho Lyrics

More Arnaud Rodrigues lyrics