Em toda parte baqueia
A muralha imperialista
Na ponta duma espingarda
Os povos da Indochina
Varrem da terra sangrenta
Os fantoches de Kissinger
Mas aqui tambйm semeias
No pбtio da tua fбbrica
No largo da tua aldeia
A fome, a prostituiзгo
Sгo filhas da mesma besta
Que Kissinger tem na mгo
Valor а Mulher Primeira
Na luta que nos espera
Sу nгo hб vida possнvel
Na liberdade comprada
Na liberdade vendida
A morte й mais desejada
A nato nгo chega a netos
Abaixo o hidroviгo
Na ponta duma espingarda
O Povo da Palestina
Mandou a Golda Meir
Uma mensagem divina
Da cia nгo tenhas pena
Tem carne viva nas garras
Й a pomba de Kissinger
Toda a Amйrica Latina
Se lembra das suas farras
A mesma tropa domina
A mesma tropa domina
Sу um й embaixador
Mas nada nos abalanзa
A dormir sobre a calзada
Faz como o trabalhador
Dorme sobre a tua enxada
Faz como o atirador
Dorme sobre a espingarda
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Os Fantoches De Kissinger Lyrics

Afonso Zeca – Os Fantoches De Kissinger Lyrics