(letra do refrгo: popular)
Eu fui ver a minha amada
Lб p'rуs baixos dum jardim
Dei-lhe uma rosa encarnada
Para se lembrar de mim
Eu fui ver o meu benzinho
Lб p'rуs lados dum passal
Dei-lhe o meu lenзo de linho
Que й do mais fino bragal
Eu fui ver uma donzela
Numa barquinha a dormir
Dei-lhe uma colcha de seda
Para nela se cobrir
Eu fui ver uma solteira
Numa salinha a fiar
Dei-lhe uma rosa vermelha
Para de mim se escantar
Eu fui ver a minha amada
Lб nos campos eu fui ver
Dei-lhe uma rosa encarnada
Para de mim se prender
Verdes prados, verdes campos
Onde estб minha paixгo
As andorinhas nгo param
Umas voltam outras nгo
Refrгo:
Minha mгe quando eu morrer
Ai chore por quem muito amargou
Para entгo dizer ao mundo
Ai Deus mo deu Ai Deus mo levou
Correct  |  Mail  |  Print  |  Vote

Cantigas De Maio Lyrics

Afonso Zeca – Cantigas De Maio Lyrics